Vamos inovar?

Vamos inovar?

Em momentos difíceis como este que estamos passando, fica complicado analisar os caminhos da economia, da saúde, das relações entre pessoas, sociedades e até como o mundo ficará depois. Estando você na direita, esquerda ou em nenhum dos lados, você ainda estará no meio de tudo. Sabe por quê?

Porque somos afetados de um jeito ou do outro neste mundo globalizado. Isto é fato!

Nos últimos dias a palavra de ordem é “crise”, e aquilo que antes só estávamos ouvindo ou lendo, agora estamos sentindo.

A boa notícia é que em momentos assim sempre fomos surpreendidos por inovações. Isso talvez seja um sinal para descobrirmos algo novo, encontrar novos caminhos e mudar tudo.

Você sabia, por exemplo, que a Nutella foi criada porque após a segunda guerra mundial, o cacau sumiu do mercado? Que a Fanta foi inventada porque não podiam importar o xarope para fazer a Coca-cola? E o Uber que seus inventores tiveram dificuldades de pegar um táxi e aliado a isso, viviam um período econômico ruim nos Estados Unidos. Vale a pena ver a reportagem do Estadão (12/09/2016), onde foram apresentados nove negócios que surgiram em momentos de crises, mas existem vários outros casos por ai.

Ou seja, ideias geniais podem surgir em períodos como este que estamos passando.

Mas aonde quero chegar com tudo isso?

Nas palavras de Adalio Sanches, ex-gerente geral da IBM, que disse certa vez:

"...numa situação em que temos realmente de ser criteriosos, de fazer mais com menos, isso, de fato, condiciona a necessidade da inovação e de um nível de criatividade que não teríamos em tempos normais. A maior inovação nem sempre tem de consistir em mais dólares, mas em como usar esses dólares”.

Estamos desconfortáveis, é verdade, mas todas as áreas continuam sendo importantes e a inovação é necessária para sairmos mais fortes deste momento.

Vivemos um momento de “fazer mais com menos” e de lembrar que para inovar, não precisa inventar ou ter uma ideia que ninguém teve, mas encontrar soluções para os problemas que se apresentam ao redor. Como disse lá no início, precisamos encontrar novos caminhos...e caminhar.

Ricardo Gabriel
Ricardo GabrielAnalista de projetos - Instrutor da Ecotec

Vamos Conversar?

Categoria: